Construção de valores através do esporte para crianças e adolescentes

Separar as crianças em times, entregar uma bola e esperar que os benefícios físicos e sociais do esporte aconteçam não é a melhor maneira de colher o que o esporte pode oferecer. Mais do que diversão ou inclusão social, o esporte pode ajudar a construir valores, como ética, empenho, disciplina, lidar com perdas e metas, trabalho em equipe e auxiliar na formação de caráter de uma criança ou adolescente.

Para o secretário de Esporte e Lazer do Rio de Janeiro André Lazaroni, o esporte tem o poder de transformar o cidadão. “Além de ser uma forma de manter e melhorar a saúde, o esporte é capaz de trazer alegria, de aliviar a ansiedade, de formar um bom caráter, ensinar valores fundamentais como respeito, amizade, perseverança, determinação e superação. Em outros casos, existe uma possibilidade de mudança na qualidade de vida, através do esporte como profissão”, explica o secretário.

Seja nos campos, nos tatames e nas quadras, a construção de valores através da prática esportiva ocorre quando a criança ou adolescente passa a conhecer as regras de cada atividade, neste momento aprende-se a disciplina, o respeito pelo próximo e a competir, sabendo ganhar ou perder. Para o diretor do Instituto de Educação Física e Desportos da Uerj Edson Almeida Ramos, as regras são fundamentais e contribuem para a formação de caráter do indivíduo. “Por exemplo, no judô há regras em que uma atitude errada pode prejudicar toda a equipe. Assim, o esportista aprende que uma atitude errada na vida pode lesionar um grupo de pessoas“, argumenta.

No projeto Vida a Pititinga  (Foto: Divulgação/ Vida a Pititinga)

Crianças do projeto Vida a Pititinga aprendem
a respeitar o colega dentro e fora decampo
(Foto: Divulgação/Vida a Pititinga)

O conceito de competição é muito forte no esporte, e foi pensando nessa questão que Raphael Zaremba decidiu idealizar o Projeto VemSer, que oferece aulas de basquete para meninas de comunidade de baixa renda. O objetivo era unir acompanhamento, esporte e psicologia, saindo da lógica de que esporte tem que ser competitivo. “Queria criar uma prática esportiva um pouco diferente das demais, com ênfase em ensinar questões de valores. O foco no processo como resultado, o esporte como ferramenta para a realização de um trabalho de formação e conscientização da cidadania com meninas”, afirma. A Fundação Vida a Pititinga também realiza projetos que destacam a formação da cidadania de crianças e jovens. A diretora Milena Maria de Jesus explica que o objetivo maior não é formar atletas e sim cidadãos. “O esporte contribui para o caráter, no sentido que afasta as crianças do risco social e possibilita a elas enxergarem um lado diferente da vida”, completa.

Para Edson Almeida, da Uerj, o esporte e a atividade física são fundamentais na vida de qualquer pessoa. Inserí-los na vida da criança é o caminho certo, mesmo que ela não se torne um esportista, será um cidadão melhor. Já para o secretário Lazaroni quando uma criança cria vínculos com o esporte, ela tende a carregar essa paixão pelo resto da vida e passa a ter os valores aprendidos no esporte como um norte para a sua formação. “Quando essa ligação acontece, os ensinamentos podem ser utilizados no lado profissional ou para suas experiências familiares. Quando essas lições têm como base a ética, a cidadania e o respeito, isso se torna uma bola de neve positiva e essa criança irá repassar esses ensinamentos e, consequentemente, irá inspirar mais e mais pessoas. Por isso, a importância do esporte como formador de caráter” afirma.

Fonte Globo Cidadania

Recomendados para você